Um a cada cinco servidores do Senado é filiado a partido político

Metrópoles          19/04/2020
Levantamento do (M)Dados encontrou mais de 1 mil servidores, entre os mais de 5 mil funcionários da Casa, que têm ligação com alguma legenda
Indicados por senadores e legendas, militantes partidários representam quase um a cada cinco dos servidores do Senado Federal, revela levantamento do (M)Dados, núcleo de análise de grandes volumes de informação do Metrópoles. Do total de 5,86 mil funcionários da Casa, 1.003, no total, ou 17%, são filiados a algum partido.
Se considerados apenas os comissionados, que são 3,88 mil, a porcentagem sobe para 21,5%, ou 834. A maioria absoluta deles, 685, estão lotados em gabinetes de senadores, somados a 93 que trabalham nos gabinetes das lideranças partidárias. Nos chamados órgãos superiores de execução, que incluem a Diretoria-Geral e a Secretaria-Geral da Mesa, eles são 138.
Vale dizer, contudo, que como nem o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nem o Senado divulgam o Cadastro Pessoa Física (CPF) dos filiados, há casos de homônimos que foram desconsiderados pelo cruzamento de dados porque poderiam não ser a mesma pessoa. Assim, o número real de filiados pode ser, na realidade, ainda maior.
Os dados mostram a influência política de partidos e o loteamento da Casa com servidores que têm ligação com caciques, legendas, senadores e ex-senadores, que indicam aliados, candidatos derrotados e políticos que não têm mais mandato. Entre os senadores, quem mais emprega filiados é…

Escrever um comentário