Servidores do INSS ameaçam paralisar atendimento ao público a partir de segunda-feira

Jornal Extra          21/03/2020
Mesmo com os atendimentos suspensos em função do coronavírus, as agências da Previdência Social continuam movimentadas, segundo os servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). A categoria enviou aviso de paralisação à Secretaria de Previdência, com início a partir de segunda-feira (dia 23) em algumas agências. A ideia é evitar a exposição de servidores e segurados à contaminação.
Uma fonte contou que o clima nos últimos dias foi tenso dentro das agências:
— Os servidores estão estressados ao extremo. Não adianta suspender os atendimentos e deixar a agência aberta, porque o segurado vê o servidor lá dentro e quer ser atendido. O plantão nas agências é uma loucura — alegou.
Segundo Rolando Medeiros, diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde, Trabalho e Previdencia Social do Estado do Rio (Sindsprev), foram recebidas denúncias dos servidores também sobre falta de equipamentos de proteção individual (EPIs) como álcool gel, luvas e máscaras.
— São 11 milhões de analfabetos funcionais, temos 22% dos lares urbanos sem internet. Milhões de brasileiros têm dificuldade de utilizar a internet. O segurado até tenta fazer os processos pela internet, mas encontra dificuldades, e aí vai para as agências. Porque ele liga para o 135, mas não fica satisfeito com a resposta que recebe. 
Aí temos os servidores com mais de 60 anos de idade trabalhando de casa, que são boa parte do funcionalismo do INSS, e os plantonistas sem álcool gel, sem a proteção necessária, num ambiente fechado, e mesmo com a quarentena tem uma demanda que está procurando as agências. Todo esse ambiente está levando a um movimento por parte dos próprios servidores, obviamente com a participação das entidades sindicais do Brasil inteiro, de promover paralisação do…

Escrever um comentário