Salários e cargos com estabilidade ficam para segunda fase da reforma administrativa

O governo decidiu fatiar a proposta da reforma administrativa, prevista para ser enviada ao Congresso nesta quinta-feira (3). A primeira etapa não vai detalhar pontos considerados sensíveis: remuneração de entrada dos servidores, faixas salariais para progressão de carreira, lista de funções que serão extintas e definição dos cargos que perderão a estabilidade.
Leia mais (09/02/2020 – 17h10)

Escrever um comentário