Paulo Guedes defende congelamento salarial e afirma que “promoções” estão mantidas

BSPF          12/05/2020

Em conferência via internet no último sábado, o ministro da Economia, Paulo Guedes afirmou que os servidores públicos precisam dar sua cota de “contribuição” para que o país possa se recuperar da crise causada pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), não reivindicando reajuste salarial pelos próximos anos. Na ocasião, Guedes afirmou também que, no entanto, as “promoções” estão mantidas. 

“A promoção segue normal. Uma promoção não é um aumento generalizado de salários, é simplesmente uma promoção”, afirmou o titular da Economia, ressaltando que está pedindo que sejam suspensos “apenas os aumentos”. 

Vale lembrar que o Projeto de Lei Complementar (PLP) 39/2020, recém-aprovado pelo Congresso Nacional e em vias de sanção presidencial, prevê o congelamento remuneratório até dezembro de 2021. As assessorias jurídicas do Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado (Fonacate) e do Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe) aguardam o texto sancionado para avaliar os termos e a possibilidade de ajuizamento.

Fonte: Sinal – Apito Brasil

Escrever um comentário