Guedes diz que se presidente vetar reajuste, País volta à trilha de ajuste fiscal

O Dia          10/05/2020

Ministro da Economia voltou a falar comentar reajuste de salário do funcionalismo público

Brasília – O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que se o presidente Jair Bolsonaro vetar o reajuste salarial do funcionalismo público fica garantido que, já em 2021, o Brasil volta para a trilha do ajuste fiscal. “Se o presidente vetar esse aumento, como disse que vai fazer, o déficit fiscal extraordinário por conta das medidas para combate à pandemia fica restrito a este ano”, disse Guedes em videoconferência organizada pelo Itaú BBA no período da tarde deste sábado. 

Guedes afirmou que é preciso garantir que em 2021, os gastos com Previdência, juros de dívida e despesas com funcionalismo sigam controlados. 

Ele observou que os dois primeiros itens – ou inimigos, como ele denominou – já estão controlados por conta da reforma da Previdência e pela mudança de política econômica, respectivamente. “Mudamos o ‘policy mix’, com juros mais baixos e câmbio mais altos, o que derrubou despesas.” 

O ministro acrescentou que acredita que existe uma consciência hoje no Brasil sobre a necessidade da sustentabilidade fiscal. “Mudamos o regime fiscal. Em vez de freio monetário e ‘fiscal’ frouxo, passamos para ajuste fiscal, com juros mais baixos e câmbio mais alto”, disse. “O que pedimos agora é que o funcionalismo público faça uma…

Leia a íntegra em Guedes diz que se presidente vetar reajuste, País volta à trilha de ajuste fiscal

Escrever um comentário