Grupos da PF e da PRF chamam de “falta de ética” o congelamento de salários

Metrópoles          04/05/2020

Em nota pública divulgada em conjunto pelas categorias, eles acusam a equipe econômica de desrespeito

Em nota conjunta divulgada nesta segunda-feira (04/05), entidades representativas de policiais federais e policiais rodoviários federais acusaram o governo de agir com “falta de ética” e “desrespeito”, ao colocar na medida que prevê a ajuda emergencial aos estados e municípios um impeditivo de reajustes de salários.

A nota é assinada por associações, como aquelas que reúnem os peritos criminais, os policiais rodoviários federais e os delegados federais, além da Federação Nacional dos Policiais Federais. No texto, eles alertam para o caráter especial dos serviços prestados por eles durante a pandemia, da mesma forma que os agentes de saúde. 

“As entidades representativas de Policiais Federais e Policiais Rodoviários Federais tornam público o desrespeito e a falta de ética que vem sendo a marca do tratamento oferecido aos servidores federais de segurança pública pelo governo federal”, destacam. 

“Em meio à maior crise de saúde vivenciada pela humanidade nas últimas décadas, a população brasileira se vê mergulhada na luta pela vida contra a pandemia da Covid-19. Na linha de frente desta guerra, servidores de…

Leia a íntegra em Grupos da PF e da PRF chamam de “falta de ética” o congelamento de salários

Escrever um comentário