Erros de gestão podem deixar 6 milhões de famílias sem auxílio na pandemia

O programa de auxílio emergencial foi desenhado para repassar cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1200 como forma de mitigar os efeitos da crise. Os efeitos sobre a renda, sobretudo dos mais pobres, foram bastante relevantes. Como a pandemia se estendeu, o programa incluiu quatro parcelas adicionais, cujo valor foi cortado pela metade (R$ 300 ou R$ 600). Entretanto, além de corte do valor, foi revelado agora que o governo também cortou o número de beneficiários, sem detalhar os critérios.
Leia mais (09/21/2020 – 18h44)

Escrever um comentário