Corte de penduricalhos em salários de servidores federais

BSPF          25/04/2020
Podemos propõe corte de penduricalhos de servidores do alto escalão
A medida é uma resposta à proposta do Ministério da Economia de congelamento de salários dos servidores
Deputados do Podemos estudam uma medida para suspender o pagamento de jetons, penduricalhos em salários de servidores federais, estaduais e municipais do alto escalão, que, na avaliação dos parlamentares, criam discrepância de direitos e provocam mais gastos durante o combate ao coronavírus.
A medida é uma resposta ao pedido da equipe técnica do Ministério da Economia, que solicitou o congelamento de salários de servidores, mas não sugeriu nenhuma mudança no pagamento dos benefícios que aumentam o salário dos próprios componentes.
O líder do Podemos na Câmara, Leo Moraes (RO), destaca que diversos países de economia neoliberal estão socorrendo a população, enquanto o governo fala em corte e congelamento salarial. Ele critica diretamente o secretário do Tesouro Nacional, Mansueto de Almeida.
“O jeton sempre foi um mecanismo extrarregulamentar, em que a pessoa recebe um benefício que fica extra ao subsídio convencional, que é de direito do profissional. Eles utilizam do jeton para extrapolar os direitos”, disse.
“É uma artimanha usada em várias instâncias do governo, que traz discrepância entre profissionais que executam uma mesma atividade. Como se quer cortar salário de servidor quando países neoliberais têm injetado dinheiro e pago até salário de profissionais da iniciativa privada? Aqui a gente vai tirar salário? Temos é que aperfeiçoar as ferramentas de distribuição de renda. O momento de pandemia é momento de colocar dinheiro no bolso da população. É muito fácil falar para fora antes cuidar de dentro de casa”, criticou o líder partidário.
Dados do alto escalão
O parlamentar insiste que o Ministério da Economia debata a suspensão desses penduricalhos, muitas vezes compostos de pagamento de diárias e viagens, antes de…

Escrever um comentário