Autoridade de proteção de dados desperta interesse em Brasília

Coração de mãe Depois que o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) preparou um estudo interno nesta semana abordando a possibilidade de a autarquia incorporar as competências da futura ANPD (Autoridade Nacional de Proteção de Dados), começaram a aparecer outras correntes defendendo que a estrutura a ser criada fique debaixo do guarda-chuva da Anatel. Um dos argumentos é que a agência de telecomunicações tem capacidade de fiscalização em todo o país.
Leia mais (08/19/2020 – 23h31)

Escrever um comentário